Café do ponto – cerrado mineiro

Há um tempo atrás, quando era moleque e meu pai me ensinou a gostar de café ele dizia que bom mesmo era o “Café do Ponto“.

Fui ao shopping SP Market em Sampa experimentar os cafés “espresso regional”. Comecei pelo “cerrado mineiro”.

Para encurtar conversa: achei um pouco ácido demais, chegando a travar o gosto da bebida. Achei que era má vontade e tomei de novo.

Café do ponto - cerrado mineiro

Não teve jeito! E pensar que ele é 80 centavos mais caro que que o espresso comum que custa 2 reais. Fiquei sabendo depois que o “blend” do cerrado mineiro é mais ácido mesmo.

Mas as coisas mudam e o padrão de qualidade do café do ponto não é mais o mesmo. O atendimento dos baristas e garçons é gentil, porém a qualidade deixar a desejar (copo frio, café morno e capricho no preparo). É melhor que seus concorrentes nacionais (Grão Espresso, Rei do Mate) mas perde feio para o gringo Starbucks.

Realmente os americanos são muito melhores…

Anúncios

One Response to Café do ponto – cerrado mineiro

  1. […] no ponto – The Coffee Shop Não é o famoso café do ponto. Observe a regência […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: