#6: caminhar com os olhos e pés distantes do Reino de Deus.

Não vêem* porque não querem. Ou porque desconhecem. O Reino de Deus é um conceito muito etéreo nas mentes da liderança cristã brasileira.

Vamos aos conceitos mais comuns por parte deles:

Argumento: O Reino de Deus virá na consumação dos tempos quando estivermos todos no “céu e na glória” (Ele reinará SÓ no céu).

Ação: como está bem longe na eternidade, não nos preocupemos com o aqui e agora. O importante é catequizar todos para que cheguem ao céu (abrir igrejas-filiais, comprar emissoras de TV, aparecer no Raul Gil).

Argumento: o Reino de  Deus proclamado por Jesus se manifesta apenas em nossos corações (o Reino não é desse mundo).

Ação: Jesus reina APENAS no meu interior. O importante é ser puro de coração e o resto é resto.

Argumento: o Reino de Deus apenas virá quando existir paz e segurança para todos os homens.

Ação 1: a instituição do Jesus Rei depende da nossa ação para que haja paz e justiça social em todo mundo (versão Teologia da Libertação).

Ação 2: a instituição do Jesus Rei depende da nossa ação para evangelizar todas as pessoas do mundo (versão Congresso de Missões).

Como bom corneteiro não vou tentar definir o conceito e principalmente a prática do Reino de Deus. A verdade é que não tenho competência ainda para realizá-lo. É preciso uma boa análise hermenêutica do Sermão do Monte, das Parábolas do Reino nos Evangelhos e no desenrolar da gênese da Igreja no livro dos Atos dos Apóstolos. Não obstante, um estudo denso e abrangente na Teologia do Antigo Testamento a cerca do Reino e do Retorno do Rei para desenrolar esse novelo teoloógico.

É uma pena que grande parte dos líderes das comunidades bem intencionadas são companheiros na minha Santa Ignorância. A preguiça hermenêutica de nossa liderança leva a igreja a uma miopia de sua real missão e vocação como Comunidade dos Salvos. Sem missão não há visão, sem visão não há ação prática. Adoração e serviço perdem seu sentido e conexão. Quando muito, fazem parte de uma tradição litúrgica sem vida.

A miopia de uma liderança impede que todo o resto da comunidade trilhe o caminho em direção ao Reino de Deus. Fatalmente o Corpo que perde sua real vocação transforma-se num organismo “obeso  em si mesmado”. De forma sincera e zelosa afogam-se no fardo da religiosidade observando novamente datas, festas e tradições sepultadas.

É o cachorro correndo atrás do rabo.

 

* Ainda posso escrever com o acento até 2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: