Darwinismo: 200 anos de macacada

Fico bastante irritado quando grandes mentiras são tratadas como verdades universais. Porque algum mané contou uma bela mentira elaborada e a publicou num paper (formato de texto em duas colunas pseudo-cientificamente convincente) outros manés subsequentes a perpetuam como verdade universal.

Duas verdades mentirosas foram contadas nos últimos 2 séculos:

  • A “Origem das Espécies” de Charles Darwin.
  • O delírio da psicanálise de Sigmund Freud, pai dos psicanalistas.

Fiquemos com a primeira agora, até porque o tal do Freud está caindo em descrédito entre seus filhos.

Independente das teses originais de Darwin serem questionáveis cientificamente, atribuiu-se ao Darwinismo um “espírito” de filosofia de vida e salvação

Darwin durante a sua viagem (entenda como quiser) formulou idéias a respeito da “Origem das Espécies”. Provavelmente foi mal entendido, assim como todos os que ousam enunciar.

Independente das teses originais de Darwin serem questionáveis cientificamente, atribuiu-se ao Darwinismo um “espírito” de filosofia de vida e salvação. Segundo os eufóricos evolucionistas-darwinistas agora entendemos de onde viemos, como andamos e para onde vamos. A morte não deve mais ser temida porque seremos perpetuados nas futuras gerações através de nossa hereditariedade.

E tudo isso baseado num “pressuposto cietífico”.

É no campo das pressuposições que se tenta defender a verdade e nesta batalha as pressuposições não têm quase nada de ciência. Elas são como sabores de sorvete: escolhemos aquela que mais nos agrada. 

No embate Criacionismo X Evolucionismo a diferença não reside em teorias mais ou menos científicas. Ambas partem de pressupostos completamente diferentes: a existência ou não de um Criador das espécies. É no campo das pressuposições que se tenta defender a verdade e nesta batalha as pressuposições não têm quase nada de ciência. Elas são como sabores de sorvete: escolhemos aquela que mais nos agrada. 

E no espírito do homem, o pressuposto de uma natureza com espécies que auto-gerenciam a sua evolução soou por mais agradável ao ser humano finalmente independente do Criador. Somos fruto do acaso, do meio que nos condiciona e enfim se tudo isso nos ajudar, de nosso próprio esforço.

O Evolucionismo é uma bela enganação com cara de ciência. A cara do homem que teima em não reconhecer o seu Criador.

P.S. Para entender melhor essa confusão sugiro:

http://www.universocriacionista.com.br

http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/2009/02/12/ult4477u1343.jhtm

http://www.dw-world.de/dw/article/0,,4011406,00.html?maca=bra-uol-all-1387-xml-uol

Anúncios

One Response to Darwinismo: 200 anos de macacada

  1. Eder Oliveira disse:

    Olha…só pelas tuas referências bibliográficas já dá pra se ter uma idéia do porquê tua visão do que é ciência e de quão importante a teoria de Darwin foi/é para a humanidade está tão deturpada.
    Eu sugiro que antes de qualquer manifestação ideológica tu, de fato, leia as obras daquele que estás criticando.
    Pense nisso: As idéias de Darwin foram ( e ainda são) veemente criticadas, vistas com ceticismo, testadas, reformuladas….Tem como fazer a mesma coisa com a idéia cristã de que existe um criador???????
    Quando se usa o termo ciência como em “pressuposto científico” é disso que se trata, pois se uma teoria não pode ser testada, então ela não pode ser uma boa teoria.Pense nisso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: