Vale tudo ou não vale?

Ouvi de um pastor “celebridade gospel” que podemos flexibilizar a “lei” com a prerrogativa de aumentar a fileira de fiéis na igreja. O que poderíamos chamar de evangelho super-inclusivo e sem restrições. E aí? Será que vale tudo mesmo?

Será a lei de Deus e sua Palavra (quando ele fala sobre lei, ele não se restringe ao Pentateuco)  cabível de flexibilização em nome da propagação do evangelho? Será que devemos confiar em nossa consciência e bom senso para julgar quando obedecer ou não? Devemos ignorar II Timóteo 3:16 e toda as ordenanças normativas da Bíblia?

Segundo esse pastor devemos “obedecer a nossa consciência regenerada”. Quem segue a lei sempre é “tolo ou infantil”. Os que conseguem flexibilizar a lei em nome da inserção são  “santos e maduros”.

Então sou tolo, infantil e imaturo… Precisando ainda muito de Jesus como o próprio apóstolo Pedro disse:

Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente, pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. Pois toda carne é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor; a palavra do Senhor, porém, permanece eternamente. Ora, esta é a palavra que vos foi evangelizada.

(I Pedro 1:22-25)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: