O reino, o sal e a luz – de que lado você está?

8 - novembro, 2009

Sal pimenta bailarinos

Por que logo depois que Jesus expôs as bem-aventuranças ele falou que deveríamos ser sal e luz do mundo para que nossas boas obras aparecessem e o Pai fosse glorificado?

Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;
nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.
Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus. (Mateus 5:13-15)

Exige-se daqueles que querem pertencer ao Reino de Deus critérios mínimos aos quais chamamos de bem-aventuranças.  As bem-aventuranças não são um tratado ético ou uma utopia de estilo de vida porque essas coisas são um fim em si mesmo e não visam glorificar a Deus.

As bem-aventuranças são a expectativa que o Rei Jesus tem do seus súditos. Uma descrição apropriada do cidadão do reino que é subordinado ao Senhorio de Deus. O que Israel deveria ter sido durante a sua história e a hipocrisia do seu coração não deixou (Isaias 29:12)

E quanto a nós? O quanto o nosso coração está perto de Deus?

O apóstolo Pedro nos disse algo a respeito dos cristãos, ou seja, daqueles que crêem em Cristo e se submetem ao seu senhorio por meio da sua palavra:

Para vós outros, portanto, os que credes, é a preciosidade; mas, para os descrentes, A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular e: Pedra de tropeço e rocha de ofensa. São estes os que tropeçam na palavra, sendo desobedientes, para o que também foram postos.
Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;
vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia (I Pedro 2:7-12).

Nós cristãos também fomos chamados ao Reino para ser luz e glorificar a Deus. Ninguém consegue ser neutro ou indiferente  em relação a Deus e sua palavra. Você pode obedecê-la ou ignorá-la e tropeçar. Ser sal e luz,ou um inútil para ser “pisado pelos homens”.

Os bem-aventurados devem ser sal e luz do mundo. Não são neutros e insípidos. Não ficam na penumbra da história se escondendo do seu chamado. Pessoas que pertencem genuinamente ao Reino não podem (ou conseguem?) se esconder. São luz no meio do breu que iluminam as trevas. Gente que é sal da terra e não perde o sabor porque obedece ao Rei esperando o seu consolo e justiça.

Insosso ou salgado. Sombras ou luz? De que lado você está?


Humildade para entender

12 - outubro, 2009

Um trecho de I Pedro 1:10-16:

10 Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada,
11 investigando, atentamente, qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a Cristo e sobre as glórias que os seguiriam.
12 A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vós outros, ministravam as coisas que, agora, vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho, coisas essas que anjos anelam perscrutar.
13 Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo.

Estudar a Bíblia é perseguir o entendimento da salvação revelada  a nós sem perder de vista a graça e muitas vezes baixar a cabeça e de joelhos nos submetermos a Deus mesmo quando nosso risível intelecto está limitado.

14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância;
15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento,
16 porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.

Não aplicar de forma prática o que se estuda é falsa Teologia e não entender de fato que deve ser feito. É como uma esperança fraca que mostra uma vida de pouca fé.