Café colorido – Croma café

6 - março, 2010

No shopping Frei Caneca piso 1, o Croma Café: croma, de cor, colorido, no Frei Caneca…

O espresso é o conhecido Café do Centro, não em sachê mas no pacote.

Bem tirado e servido, acompanhado de quitutes. Equilibrado, meu manco paladar não percebeu nada mais marcante como acidez, amargo ou travo. Nota para a espuma densa de cor marrom.

Ótimo para um fim de tarde.

Anúncios

Café ruim -> cine materna -> espresso bom

25 - fevereiro, 2010

Tudo isso num sábado de manhã no shopping Frei Caneca.

Antes das piadinhas, fui no Frei Caneca sim, apesar dos comentários maldosos sobre a frequência do lugar. Maldosos porém verdadeiros. Não sei porque as pessoas desconsideram tanto rótulos e estereótipos, em geral eles acusam no mínimo uns 60% da verdade.

Comecei tomando café no “Frei Café”.

Comentários curtos como o espresso de 2 reais merece: ácido, levemente travoso, não merece ser lembrado. Fiquei pensando se um “espresso ruim é melhor que nenhum espresso”… Se for encarar o espresso carregue no açúcar e deixe a glicose fazê-lo feliz.

Depois fui pegar um cinema a três com a minha auxiliadora e o meu rebento. O cine materna é uma idéia muito legal onde pais com bebês de até 18 meses podem apreciar a sétima arte sem ficar constrangido com os agitos do bebê. O ar-condicionado é mais fraco e o som mais baixo. A luz não é inteiramente apagada e qualquer problema atenciosas ajudantes te acodem. A sala de cinema ainda conta com um trocador e um tapetinho com brinquedos para as crianças maiores.

Fonte: Cine Materna - Luiz Frota

Maiores informações:

http://www.cinematerna.org.br/

Um detalhe: os filmes costumam ser “cult” e descolados para a  minha infelicidade. Não espere assistir blockbuster ou filmes do Spielberg.

Depois da sessão de cinema fui tomar um espresso-saideira mas mudei de cafeteria. Errar é humano, repetir o espresso meia-boca é questão de mal gosto.

Achei uma cafeteria chamada “Croma Café” no piso 1 que salvou o sábado cafezístico.

No próximo post falo mais do Croma com o seu bom e honesto Café do Centro.


Goooool… café Pelé!

4 - janeiro, 2010

Experimentei o “ristretto” do café Pelé com raspas de limão.

Resume-se a uma dose de espresso super concentrada com gostinho de limão.

Estranho mas eu gosto.

Muito melhor é o brinquedinho que fica em cima das mesinhas perto dos sofás do fundo. Faz um tempão que não jogava “pregobol“.

Tente fazer um gol acertando a bolinha com a mão. Cada um joga uma vez e não exagere na condução da bola.

Descobri que futebol se ganha jogando pelas pontas, como diria o mestre Telê Santana.


Café com cara de segunda…

30 - setembro, 2009

Tomei um cafezinho ruizinho mesmo…

Não lembro o nome do café. Aliás, tomei esse café há um bom tempo lá na parte nova do Shopping Morumbi. Esqueci-me do nome do café, o gosto azedo ficou na memória.

O atendimento foi ótimo e as atendentes muito simpáticas (coisa rara hoje em dia). Fiquei curioso para provar uns bolos bem bonitos.

Dessa vez com chá claro 🙂


Nem em Havana é tão caro assim

27 - setembro, 2009

Ah se Fidel soubesse que cobram R$ 3,90 (!?) no espresso na loja que leva o nome de sua capital.

O café é o conhecido “Fazenda Pessegueiro” muito bem tirado. Veja nas fotos:

Imagem175

Imagem176

Esse café dispensa comentários.

Se quiser alfajores vá ao Havana. Se quiser café “Pessegueiro” vá tomá-lo numa outra cafeteria a quem sabe R$ 2,50.


Zoet en Zout não está de zoeira

25 - setembro, 2009

Doceria/cafeteria em Holambra chamada Zoet en Zout…

Docinhos fantásticos para quem gosta. Café bem tirado e honesto a R$ 2,50:

Imagem171

Imagem170

Imagem169

O nome do café é Nonno Pietro. Cheiro bom, sabor acentuado com aquele frutado quase ácido, mas sem ser ácido.

Entendeu?


Señor Juan Valdez

31 - agosto, 2009

Uma rede nova de café nos EUA chamada Juan Valdez de origem colombiana ameaça a hegemonia da gigantesca corporação monopolista do café Starbucks:

http://portalexame.abril.uol.com.br/revista/exame/edicoes/0950/mundo/starbucks-moda-latina-492830.html

Interessante que 40% do café vendido na Colômbia é gourmet. No Brasil não chega a 5%.

Você pode dizer: o Brasil é um país pobre. A Colômbia não é a Bélgica ou a Suíça.

Temos um dos melhores café do mundo. Um dos mais caros também (um espresso dificilmente custa menos que R$ 2,50 em São Paulo). E ainda tomamos muita porcaria por aí.

Preço de gourmet, qualidade de borra.